Ferrites

Os ferrites são produzidos com óxido de ferro, cobalto, níquel, manganês e zinco. Após misturados são prensados de acordo com o perfil desejado. É sinterizado em fornos com atmosfera controlada a altas temperaturas (1200 a 1400°C). Seu acabamento superficial deve ser polido. O resultado desse processo é um material de alta dureza e quebradiço.

O ferrite ideal deve ter uma alta resistência magnética, porém não reter magnetismo. Quando o ferrite está exposto na área de solda sua temperatura se eleva perdendo suas propriedades magnéticas. Este fenômeno é conhecido com “ponto de Curie” que quanto mais alta a sua temperatura (acima de 250°C) melhor será a qualidade do ferrite.

Função do Ferrite

O processo de soldagem de tubos por indução em alta freqüência gera um elevado campo magnético que induz o fluxo da corrente elétrica que circula pela face externa do tubo nas proximidades da bobina.

Em função da elevada freqüência de trabalho, o fluxo de corrente percorre as faces internas e externas na camada superficial do tubo gerando uma pequena penetração “SKIN EFFECT”.

A maior parte desta corrente flui pela face interna do tubo aquecendo, desnecessariamente, o tubo todo.

Para evitar esta perda de energia e concentrá-la apenas no “V” de solda é necessário aumentar a impedância nas faces internas do tubo.

Isto se consegue utilizando os bastões de ferrites com propriedades magnéticas adequadas durante o processo de soldagem.

Carecterísticas Magnéticas

  • Permeabilidade Inicial (µi) = 1.000 ± 25%
  • Ponto de Curie (PC) = 250°C
  • Saturação Magnética 23°C. = 450 mt

Solicite um orçamento de seu projeto.